quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Faça de mim teu porto seguro  de meus braços seu abrigo....
Por que es o meu.
Será que as lembranças que tenho de você podem ou poderiam me dar a certeza de algo? Ou devo esquecer-me de tudo que se passou...
Queria saber como vai você, hoje a solidão me faz tua moradia;
Aprender seria se acostumar sem algo? Então me ensina, a apagar tuas digitais de meu corpo e mostra-me como  se acostumar sem você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário